fbpx

gravame

IPVA-e-DPVAT

IPVA e DPVAT: O que acontece se você não pagar essas taxas?

IPVA e DPVAT, essas são taxas que devem ser pagas todos os anos pelo proprietário de veículos. Isso mesmo, é um pagamento anual que pode ser parcelado ou não, tudo depende da preferência do dono. Mas, e se não pagar essas taxas, o que acontece? Qual a importância delas?

VEJA TAMBÉM:

O que é IPVA?

O IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) é um imposto estadual que deve ser pago anualmente pelos proprietários de veículos automotores. O valor do IPVA é calculado com base no valor venal do veículo, ou seja, o valor de mercado do veículo.

Os estados brasileiros utilizam o IPVA como uma das principais fontes de arrecadação, destinando os recursos para financiar diversas áreas, como saúde, educação e segurança pública. Além disso, o não pagamento do IPVA pode acarretar em multas, juros e até mesmo a apreensão do veículo. O IPVA e DPVAT, são diferentes, sendo este último um seguro obrigatório.

Confira na tabela abaixo as alíquotas do IPVA de acordo com o tipo de veículo:

Tipo de VeículoAlíquota
Automóveis, caminhonetes, veículos utilitários4%
Motocicletas e similares2%
Ônibus, micro-ônibus, caminhões e veículos de transporte escolar1%

O que é DPVAT?

O IPVA e DPVAT andam lado a lado, mas são diferentes. Afinal, o DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres) é um seguro obrigatório que todos os proprietários de veículos automotores terrestres devem pagar anualmente junto com o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores).

O objetivo do DPVAT é indenizar vítimas de acidentes de trânsito e seus familiares. Ele cobre despesas médicas, invalidez permanente ou temporária e morte, decorrentes de acidentes envolvendo veículos automotores terrestres em todo o território nacional.

O DPVAT é um seguro de caráter social e não possui relação com o seguro de danos pessoais oferecido pelas seguradoras privadas. A Seguradora Líder-DPVAT, uma empresa privada designada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), administra o seguro obrigatório.

A tabela de valores do DPVAT é atualizada anualmente pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) e varia de acordo com a categoria do veículo. O pagamento do DPVAT é obrigatório e deve ser feito juntamente com o pagamento do IPVA. O não pagamento do DPVAT implica em multa e juros, além de impedir a realização do licenciamento do veículo.

Qual a diferença entre IPVA e DPVAT?

O IPVA e DPVAT parecem até serem os mesmo imposto, mas possui uma grande diferença entre os dois. Afinal, o IPVA é um tributo estadual que incide sobre a propriedade de veículos automotores, sendo seu pagamento obrigatório anualmente.

Por outro lado, o DPVAT é um seguro obrigatório que tem como finalidade indenizar vítimas de acidentes de trânsito, cobrindo despesas médicas e hospitalares, invalidez permanente ou morte. Diferentemente do IPVA, o DPVAT é de abrangência nacional e independe do pagamento do imposto para ser válido.

Ambos os tributos são de naturezas distintas, sendo o IPVA um imposto estadual destinado à arrecadação para o estado, enquanto o DPVAT é um seguro nacional voltado para a proteção das vítimas de acidentes de trânsito.

Quem precisa fazer o pagamento dessas taxas?

O IPVA e DPVAT são impostos obrigatórios que devem ser pagos pelos proprietários de veículos automotores. Desse modo, o IPVA é um imposto estadual, e a cobrança é feita pelos estados e pelo Distrito Federal. Todos aqueles que possuem carros, motos, caminhões, ônibus, micro-ônibus, máquinas agrícolas, ciclomotores e afins precisam pagar o IPVA anualmente.

Os proprietários de veículos automotores devem pagar o DPVAT, um seguro obrigatório destinado a cobrir despesas médicas e hospitalares resultantes de acidentes de trânsito. Sendo assim, todos aqueles que possuem carros, motos, caminhões, ônibus, micro-ônibus, máquinas agrícolas, ciclomotores e afins precisam pagar o DPVAT anualmente.

O que acontece se você não pagar essas taxas?

O IPVA e DPVAT são taxas obrigatórias que devem ser pagas por proprietários de veículos automotores. Se o pagamento não for realizado dentro do prazo estabelecido pelo Detran, algumas consequências podem ocorrer.

A primeira consequência de quem não pagar o IPVA é o bloqueio do licenciamento do carro ou veículo em questão. Sem poder licenciar o carro, o documento de rodagem fica irregular, e o proprietário pode ser multado e ter pontos na carteira de habilitação.

Além disso, desde o primeiro dia de atraso do pagamento, já começam a correr a multa e os juros de mora, que são bem mais elevados que os cobrados por conta do atraso de contas comuns. Em São Paulo, por exemplo, há multa diária de 0,33% até o limite de 20% sobre o valor do imposto. No caso de inscrição em dívida ativa, a multa será de 40% sobre o valor cobrado.

No caso do DPVAT, a consequência mais imediata é a perda da cobertura em caso de acidente de trânsito. O DPVAT é um seguro obrigatório que garante indenização em caso de morte, invalidez permanente e despesas médicas decorrentes de acidentes de trânsito. Além disso, sem o pagamento, o proprietário do veículo não tem direito à cobertura do seguro.

É necessário pagar as duas taxas juntas?

Sim, é necessário pagar as duas taxas juntas. Tanto o IPVA, quanto o DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) são obrigações anuais para proprietários de veículos automotores.

Sendo assim, o não pagamento de ambas as taxas juntas pode acarretar em diversas consequências, como a impossibilidade de renovar o licenciamento do veículo, além de multas e juros.

Por isso, é importante estar atento aos prazos de pagamento e realizar a quitação das taxas dentro do prazo estabelecido, para evitar problemas futuros. Desse modo, o pagamento das taxas pode ser realizado em cota única ou parcelado, de acordo com as regras estabelecidas pelo governo estadual.

Por que evitar esse tipo de débito em um veículo?

Não pagar o IPVA e DPVAT pode trazer diversas consequências negativas para o proprietário do veículo. Além de ser uma obrigação legal, o não pagamento dessas taxas pode gerar multas, juros e até mesmo a apreensão do veículo.

No caso do IPVA, o não pagamento pode resultar na inclusão do nome do proprietário do veículo em dívida ativa, o que pode dificultar a realização de transações financeiras e até mesmo a obtenção de empréstimos. Além disso, o não pagamento do IPVA pode resultar na apreensão do veículo em uma blitz policial.

Já no caso do DPVAT, o não pagamento pode resultar na perda do direito à indenização em caso de acidente de trânsito. Ou seja, isso significa que, em caso de um acidente, o proprietário do veículo não terá direito a receber a indenização prevista em lei, o que pode resultar em prejuízos financeiros significativos.

Portanto, é importante que o proprietário do veículo esteja sempre em dia com o pagamento do IPVA e do DPVAT, a fim de evitar problemas futuros e garantir a segurança financeira e jurídica do veículo.

Como consultar débitos no veículo?

Visto que o não pagamento do IPVA e DPVAT podem acarretar em sérios problemas, é fundamental evitar essas taxas. Por isso, consultar os débitos de um veículo, seja para comprar, vender ou até mesmo evitar multas, é essencial.

Consultar débitos é uma das melhores opções e a Consultas Prime pode ajudar você nesse processo. Aqui no nosso site, oferecemos diversas opções de consultas veiculares, desde consultas de leilão, histórico, até gravame, Renavam e muito mais.

Mas afinal, como fazer essa consulta na Consultas Prime? Essa pode ser feita de forma totalmente online e com mais praticidade. Em apenas alguns minutos você consegue fazer essa consulta e ter todos os dados que precisa em mãos.

Para isso, veja o passo a passo a seguir:

  • Acesse o site oficial;
  • Selecione “Restrição Financeira”;
  • Escolha a consulta que você precisa;
  • Informe os dados para pagamento;
  • Faça sua consulta.

É simples, fácil e rápido. Em apenas alguns minutos você consegue realizar a consulta completa de débitos e saber mais informações sobre todos os dados.

Faça uma consulta agora mesmo e evite prejuízos por falta de pagamento desses impostos.

IPVA e DPVAT: O que acontece se você não pagar essas taxas? Read More »

documentação-do-veículo

Documentação do veículo: Como saber se está legalizada?

Quando falamos em compra de um veículo, a preocupação deve ir além da parte física. Isso significa que avaliar a documentação do veículo é fundamental para uma compra vantajosa e sem problemas no futuro. Mas afinal, como saber se o automóvel e a documentação estão legalizados ou não? Veja a seguir neste artigo todas as informações.

VEJA TAMBÉM:

Por que a documentação do veículo é importante?

A documentação do veículo é um conjunto de documentos necessários para comprovar a legalidade do automóvel. Sem a documentação correta, o proprietário pode ser multado ou até mesmo ter o veículo apreendido pelas autoridades de trânsito.

O principal documento de um veículo é o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), que comprova que o veículo está apto para circular em vias públicas de todo o território nacional, cumprindo com as normas ambientais, de segurança e ruídos.

Além disso, o CRLV é o documento que comprova o pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT).

Outro documento importante é o Certificado de Registro do Veículo (CRV), que é emitido no momento da compra do veículo e comprova a propriedade do automóvel. O CRV é utilizado principalmente no período de transição de proprietário do veículo, como no processo de compra e venda.

Além disso, a documentação também inclui o comprovante de pagamento de multas e a comprovação de que o veículo passou por vistorias obrigatórias, como a inspeção veicular ambiental.

Manter a documentação de um veículo em dia é importante não só para evitar multas e apreensões, mas também para garantir a segurança do condutor e dos demais usuários das vias públicas. Por isso, é essencial que o proprietário do veículo esteja sempre atento à validade dos documentos e renove-os dentro do prazo estabelecido pelo Detran de seu estado.

Quais problemas podem deixar a documentação do veículo irregular?

A documentação do veículo é essencial para garantir a legalidade e a regularidade do automóvel perante as leis de trânsito. No entanto, alguns problemas podem deixar a documentação irregular, e é importante conhecê-los para evitar problemas legais e burocráticos.

Falta de pagamento de taxas e impostos

Um dos principais problemas que podem deixar a documentação de um veículo irregular é a falta de pagamento de taxas e impostos. O não pagamento do IPVA, por exemplo, pode impedir a emissão do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), documento obrigatório para circular nas vias públicas. Além disso, a falta de pagamento de multas também pode gerar problemas na regularização da documentação.

Documentação inadequada para veículos modificados

Outro problema que pode deixar a documentação irregular é a inadequação da documentação para veículos modificados. Quando um veículo sofre modificações, é necessário atualizar a documentação para que ela reflita as mudanças realizadas. Se a documentação não for atualizada corretamente, o veículo pode ser considerado irregular.

Problemas com o histórico do veículo

Quando você compra um veículo usado, é importante verificar se a documentação está em ordem e se não há pendências ou problemas com o histórico do veículo. Se houver algum problema com o histórico do veículo, como multas não pagas, por exemplo, a documentação pode ser considerada irregular.

Falta de documentos obrigatórios

Por fim, a falta de documentos obrigatórios também pode deixar a documentação irregular. É importante ter em mãos todos os documentos necessários para a regularização da documentação, como o Certificado de Registro de Veículo (CRV), o CRLV e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), por exemplo. Se algum desses documentos estiver faltando, a documentação pode ser considerada irregular.

O que fazer para identificar se a documentação está regularizada?

A regularização da documentação do veículo é essencial para que o condutor possa trafegar sem preocupações e evitar problemas com as autoridades de trânsito. Para identificar se a documentação está regularizada, é necessário seguir alguns passos simples:

  1. Verificar o CRLV – Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo: Este documento é emitido anualmente pelo DETRAN e atesta que o veículo está registrado e licenciado para circular. É importante verificar se o CRLV está atualizado e se o veículo está licenciado para o ano corrente. Caso contrário, o condutor deve regularizar a situação junto ao DETRAN.
  2. Consultar o RENAVAM: O Registro Nacional de Veículos Automotores (RENAVAM) é um sistema que contém informações sobre todos os veículos registrados no Brasil. É possível consultar o RENAVAM através do site da Consultas Prime.
  3. Verificar a situação do IPVA: O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) é um tributo obrigatório e anual que deve ser pago pelo proprietário do veículo. É importante verificar se o IPVA está em dia, pois a falta de pagamento pode gerar multas e até mesmo a apreensão do veículo.
  4. Verificar a situação do DPVAT: O Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT) é um seguro obrigatório que deve ser pago anualmente pelo proprietário do veículo. É importante verificar se o DPVAT está em dia, pois a falta de pagamento pode gerar multas e até mesmo a apreensão do veículo.

O que avaliar na documentação de um veículo?

Ao comprar um veículo usado, é fundamental avaliar a documentação para verificar se está legalizada e evitar problemas futuros. Para isso, é preciso checar se todos os documentos obrigatórios estão em dia e se as informações estão corretas e atualizadas.

Os principais documentos que devem ser avaliados são o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) e o Certificado de Registro do Veículo (CRV), que comprovam a propriedade do automóvel.

Outro documento que deve ser avaliado é o comprovante de pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que é obrigatório para todos os proprietários de veículos. Sendo assim, se o IPVA não estiver pago, o veículo pode ser apreendido e o proprietário pode ter que pagar multas e juros.

Além disso, é importante verificar se o veículo possui o seguro obrigatório, o DPVAT, que garante indenização em caso de acidentes de trânsito. O DPVAT deve ser pago anualmente junto com o licenciamento do veículo.

Por fim, é recomendável checar se o veículo possui alguma restrição judicial, como penhora, alienação fiduciária ou busca e apreensão. Essas restrições podem impedir a transferência de propriedade do veículo e causar problemas para o comprador.

Desse modo, ao avaliar a documentação de um veículo, é importante estar atento a todos esses detalhes para garantir que o carro está legalizado e evitar dores de cabeça no futuro.

Como saber se a documentação do veículo está legalizada?

Você está comprando um veículo e precisa saber se a documentação está legalizada?

Pois bem, esse é um dos itens mais importantes durante a compra de um automóvel. Afinal, sem uma documentação regularizada, o veículo não pode circular em vias públicas. Isso pode gerar uma série de problemas para o comprador do automóvel.

Por esse fato, consultar a documentação é uma forma de identificar se o veículo está regular ou não. Para isso, conte com a Consultas Prime, essa é uma empresa que oferece diversas opções de consultas veiculares. Desse modo, você pode garantir uma compra segura de um veículo.

Veja a seguir como essa consulta deve ser feita:

  • Acesse o site oficial da Consultas Prime;
  • Selecione “Consulta Veicular”;
  • Escolha a consulta que você precisa;
  • Informe os dados que são solicitados e pronto.

Após a consulta, você recebe um relatório completo sobre o veículo, para garantir uma compra segura e evitar prejuízos no futuro.

Documentação do veículo: Como saber se está legalizada? Read More »

busca-e-apreensão

Como saber se o veículo está com busca e apreensão?

Você sabia que um veículo com busca e apreensão pode ser um perigo para quem está pensando em comprar um carro usado. Isso mesmo, esse tipo de veículo pode ser um problema para compradores. Por esse fato, saber se o veículo está nesta condição antes de comprar é fundamental. Veja o artigo completo e entenda melhor cada detalhe.

VEJA TAMBÉM:

O que é um veículo com busca e apreensão?

Um veículo com busca e apreensão é um carro que foi financiado por uma instituição financeira e que se encontra em atraso com o pagamento das parcelas. Quando isso ocorre, a instituição financeira pode entrar com uma ação judicial para retomar o bem, com o objetivo de garantir o pagamento da dívida.

Esse processo é uma medida judicial prevista na legislação brasileira, que permite que a instituição financeira retome o bem dado em garantia em caso de inadimplência. Essa medida é aplicada em casos de contrato de alienação fiduciária, em que o bem (no caso, o veículo) é dado em garantia ao credor até que o contrato seja quitado.

Para que esse processo de busca e também de apreensão do veículo seja realizada, é necessário que a instituição financeira obtenha um mandado, que é expedido pelo juiz. Esse mandado é cumprido por um oficial de justiça, que tem o poder de apreender o veículo e entregá-lo à instituição financeira.

Caso o devedor queira evitar esse problema, é possível negociar com a instituição financeira o pagamento das parcelas em atraso, incluindo o depósito de uma quantia para garantir o pagamento das parcelas futuras. É importante lembrar que, além do pagamento das parcelas em atraso, o devedor também deverá arcar com os juros e multa previstos em contrato.

Como funciona esse processo em um veículo?

A busca e apreensão de veículos é uma medida judicial que possibilita a recuperação de um veículo que está em posse de uma pessoa ou empresa que não é o seu proprietário, ou que deixou de cumprir as obrigações contratuais relacionadas à aquisição de um veículo.

O processo de busca e também apreensão de veículos ocorre quando há parcelas de financiamento atrasadas. Desse modo, para assegurar o recebimento, o banco pode retomar o veículo. O contrato de financiamento deve conter a cláusula de alienação fiduciária, que dá ao credor o direito de retomar o bem em caso de inadimplência do devedor.

A decisão da justiça é o primeiro passo para o processo. Ela é feita por meio de notificação extrajudicial, que deve ser encaminhada ao devedor. Desse modo, informando-o da existência da dívida e concedendo-lhe o prazo de 15 dias para efetuar o pagamento.

Além disso, caso o devedor não pague a dívida no prazo estipulado, o credor pode ingressar com uma ação judicial para recuperar o veículo. Nesse caso, o juiz pode expedir um mandado de busca, determinando que um oficial de justiça apreenda o veículo.

O devedor pode se defender no processo , apresentando sua defesa em até 5 dias após a citação. Desse modo, é possível negociar o pagamento das parcelas em atraso, bem como o depósito das parcelas decididas pelo juiz.

Quais são as consequências de comprar um veículo com busca e apreensão?

Comprar um veículo com busca e apreensão pode trazer diversas consequências negativas para o comprador. Afinal, essa é uma ação judicial movida pelo credor, geralmente um banco ou financeira, para retomar o bem em caso de inadimplência do contrato de financiamento.

Ao comprar um veículo nessas condições, o comprador pode estar adquirindo um bem que não está livre de ônus. Ou seja, que pode resultar em problemas futuros. Desse modo, é importante verificar o status legal do processo e certificar-se de que todos os procedimentos legais foram seguidos. Caso contrário, o comprador pode ser surpreendido com a retomada do veículo pelo credor.

Além disso, o comprador pode ter dificuldades para regularizar a situação do veículo junto ao Detran. Afinal, o carro pode estar com restrições de circulação. Também é possível que o comprador tenha que arcar com as despesas do processo, como honorários advocatícios e custas processuais.

Por fim, é importante destacar que o comprador pode perder o veículo em um leilão judicial, caso o credor decida leiloar o bem para quitar a dívida do contrato de financiamento. Desse modo, o comprador pode perder todo o valor que já foi pago pelo veículo.

Por esses motivos, é fundamental que o comprador evite adquirir um veículo nessa situação. No entanto, caso já tenha adquirido, é importante buscar orientação jurídica para regularizar a situação do veículo e evitar prejuízos futuros.

O que gera busca e apreensão em veículo?

A busca e apreensão de veículos é um processo pelo qual um credor pode tomar posse de um carro que está sendo financiado pelo devedor, se o devedor estiver atrasado no pagamento do empréstimo. Sendo assim, podemos ressaltar que esse procedimento acontece em caso de veículo financiado, ocorrendo em caso de inadimplência. Ou seja, falta de pagamento, de uma ou mais parcelas e o credor desejar retomar o bem pelo viés judicial.

As instituições credoras são obrigadas a notificar o devedor por carta registrada com aviso de recebimento, informando sobre a existência de parcelas em atraso e a possibilidade de busca e apreensão do veículo. Caso o devedor não receba a carta, a notificação pode ser feita por meio de edital publicado em jornal de grande circulação ou em redes sociais.

Desse modo, o devedor pode negociar o pagamento da dívida, incluindo juros e multas, com a instituição credora antes que a ação judicial seja iniciada. Caso contrário, a instituição credora poderá ingressar com a ação de busca e também apreensão do veículo.

Além disso, é importante destacar que esse processo só pode ser realizada com autorização judicial. Para isso, a instituição credora deve apresentar a documentação que comprove a existência da dívida e a falta de pagamento das parcelas em atraso.

A apreensão do veículo quita automaticamente a dívida pendente?

Não. A apreensão do veículo não quita automaticamente a dívida pendente. O credor pode leiloar o veículo para quitar a dívida, mas se o valor arrecadado for menor que o valor total da dívida, o devedor ainda será responsável pelo pagamento da diferença.

Após quantas parcelas em atraso pode ser realizada a busca e apreensão do veículo?

A busca e apreensão do veículo pode ser realizada após o atraso de uma parcela, de acordo com a legislação brasileira. No entanto, é importante lembrar que cada contrato de financiamento pode ter cláusulas específicas sobre o assunto.

É possível tomar medidas legais contra a ordem de busca e apreensão de um veículo?

Sim, o devedor pode tomar medidas legais contra a ordem de busca e também apreensão de um veículo. É possível, por exemplo, contestar a legitimidade da ordem, alegando que o contrato de financiamento não foi cumprido corretamente pelo credor. Mas, para isso, é fundamental contar com um advogado bem instruído sobre o assunto e o caso para resolver de forma vantajosa para ambas as partes envolvidas.

Um veículo sujeito a busca e apreensão pode ser retido em operações de blitz?

Sim, um veículo sujeito a busca e apreensão pode ser retido em operações de blitz. Nesse caso, o veículo será levado para um pátio e o devedor terá que pagar as despesas de remoção e estadia do veículo no pátio.

Como saber se um veículo tem busca e apreensão?

Evitar problemas é fundamental durante a compra de um veículo. Por esse fato, é completamente importante que você esteja atento a problemas de busca e apreensão. Afinal, comprar veículos com esse tipo de problema pode gerar uma série de problemas futuros e desvantagens financeiras.

Sendo assim, consultar com a Consultas Prime antes dessa compra é fundamental. A Consultas Prime é uma empresa especializada no processo de consultas e pode oferecer uma série de informações atualizadas sobre um veículo. Para fazer essa consulta é simples e fácil, em apenas alguns minutos você pode fazer essa consulta.

Para isso, acesse o site oficial da Consultas Prime, selecione “Consulta Veicular”, escolha a consulta que você precisa e pronto, inicie a sua consulta. É simples e fácil, em apenas alguns minutos você já consegue acessar todas as informações.

Não deixe de comprar um veículo com segurança, faça agora a sua consulta na Consultas Prime.

Como saber se o veículo está com busca e apreensão? Read More »

veículo-com-restrição-financeira-pode-ser-apreendido

Veículo com restrição financeira pode ser apreendido? Aprenda consultar Gravame!

Veículo com restrição financeira pode ser apreendido? Sabemos que a compra de um veículo é um investimento significativo, e muitas vezes, é necessário financiar o valor total ou parcial do automóvel. No entanto, algumas circunstâncias podem levar o proprietário a não cumprir com as obrigações financeiras, resultando em restrição financeira no veículo. Mas o que é restrição financeira no veículo? E o que acontece com o carro em questão? Entenda a seguir neste artigo.

VEJA TAMBÉM:

O que é restrição financeira no veículo?

Antes de saber se um veículo com restrição financeira pode ser apreendido, vale a pena entender o que é restrição financeira.

Pois bem, essa é uma situação em que um veículo é adquirido por meio de financiamento e o banco ou financeira insere uma cláusula no contrato que impede a transferência da propriedade do bem até que a dívida seja quitada. Essa cláusula é conhecida como gravame.

A restrição financeira pode ser causada por inadimplência no financiamento do veículo. Ou seja, quando o comprador deixa de pagar as parcelas do financiamento, o banco pode tomar medidas legais para recuperar o dinheiro emprestado. Sendo assim, uma dessas medidas é a apreensão do veículo.

No entanto, mesmo que o comprador esteja em dia com as parcelas, o veículo pode ter restrição financeira. Isso ocorre quando o banco ou financeira ainda não recebeu o pagamento integral do financiamento. Nesse caso, o gravame é registrado no Detran e impede a transferência da propriedade do veículo.

Para resolver a restrição financeira, é necessário quitar a dívida com o banco ou financeira. Em alguns casos, é possível renegociar as dívidas e parcelar o pagamento. Além disso, os juros podem aumentar, mas essa pode ser uma opção para quem não tem condições de pagar a dívida à vista.

Como funciona a lei e regulamentação?

A legislação brasileira prevê que um veículo com restrição financeira pode ser apreendido em determinadas situações. O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estabelece que a medida administrativa de remoção do veículo pode ser aplicada em casos de infrações graves ou reincidentes, como por exemplo, dirigir sem habilitação, embriagado ou em alta velocidade.

Além disso, existem situações em que a restrição judicial pode levar à apreensão do veículo. Por exemplo, em casos de ordem judicial, como em processos de execução fiscal ou de cobrança de dívidas trabalhistas. Nesses casos, a apreensão do veículo pode ser uma forma de garantir o pagamento da dívida.

Outra situação em que um veículo com restrição financeira pode ser apreendido é quando há alienação fiduciária ou bloqueio judicial. Desse modo, a alienação fiduciária ocorre quando o veículo é financiado e fica como garantia do pagamento da dívida. Já o bloqueio judicial é uma medida que pode ser aplicada em casos de penhora de bens para pagamento de dívidas.

No entanto, é importante destacar que a lei e a regulamentação variam de acordo com a localidade e o tipo de restrição financeira. Por isso, é fundamental que o proprietário do veículo verifique a legislação e procure orientação jurídica caso haja dúvidas sobre a situação do seu veículo.

Como funciona a busca e apreensão de veículos financiados?

A busca e apreensão de veículos é um processo legal que permite que o credor (geralmente uma financeira ou banco) recupere um bem que foi financiado e não teve suas parcelas pagas pelo devedor. Isso ocorre quando o veículo está com restrição financeira, ou seja, quando há dívidas em aberto.

Para que a busca e apreensão seja realizada, o credor deve entrar com uma ação judicial e obter uma liminar que autorize a busca e apreensão do veículo. Desse modo, com a liminar em mãos, o oficial de justiça pode realizar a busca e apreensão do veículo, mesmo que ele esteja na posse do devedor.

É importante ressaltar que a busca e apreensão só pode ocorrer em casos de inadimplência, ou seja, quando o devedor não cumpre com suas obrigações financeiras. Além disso, o credor não pode se apropriar do veículo, mas sim recuperá-lo para quitar a dívida.

Após a apreensão do veículo, ele é levado para um depósito e fica à disposição do devedor pelo prazo de cinco dias úteis. Durante esse período, o devedor pode pagar a dívida e recuperar o veículo. Caso contrário, o veículo será leiloado para quitar a dívida.

Além disso, a remoção do veículo deve ser realizada com segurança e seguindo todas as normas de trânsito e segurança para evitar acidentes e danos ao veículo. Afinal, o processo de busca e apreensão é burocrático, mas pode ser uma forma de recuperar um bem financiado que está com restrição financeira.

Um veículo com restrição financeira pode ser apreendido?

Afinal, um veículo com restrição financeira pode ser apreendido? Sim, um veículo com restrição financeira pode ser apreendido. No entanto, a possibilidade de apreensão do veículo depende do tipo de restrição financeira e das leis e regulamentos locais.

Uma das restrições mais comuns em um veículo é a inclusão de gravame, que é uma garantia dada pelo proprietário do veículo à instituição financeira até que a dívida seja quitada. Nesse caso, o banco pode solicitar a apreensão do veículo em caso de inadimplência.

Outra restrição financeira que pode levar à apreensão do veículo é a busca e apreensão, que ocorre quando o proprietário do veículo deixa de pagar as parcelas do financiamento. Nesse caso, o banco pode solicitar a busca e apreensão do veículo para recuperar o bem e quitar a dívida.

Além disso, em caso de dívidas de impostos e multas, o veículo também pode ser apreendido pelas autoridades competentes.

No entanto, é importante lembrar que a apreensão do veículo só pode ser feita após o devido processo legal, ou seja, após a notificação e a oportunidade de defesa do proprietário do veículo.

Portanto, é fundamental que o proprietário do veículo esteja sempre em dia com suas obrigações financeiras e tributárias para evitar a apreensão do veículo.

O que acontece com veículo aprendido por restrição financeira?

Visto que um veículo com restrição financeira pode ser apreendido, vale a pena entender o que acontece com esses veículos.

Quando um veículo é apreendido por restrição financeira, significa que o proprietário não está em dia com as suas obrigações financeiras em relação ao veículo. Sendo assim, acontece quando o proprietário não paga as parcelas do financiamento ou não quita as multas de trânsito, por exemplo.

Em geral, quando um veículo é apreendido por restrição financeira, ele é levado para um depósito ou pátio. O proprietário do veículo deve entrar em contato com a instituição financeira responsável pelo financiamento ou com o órgão de trânsito responsável pelas multas para regularizar a situação.

Caso o proprietário não regularize a situação no prazo determinado, o veículo pode ser leiloado para quitar as dívidas. Desse modo, o dinheiro arrecadado no leilão é utilizado para pagar as dívidas do proprietário do veículo. Se o valor arrecadado no leilão for maior do que o valor das dívidas, o proprietário do veículo tem direito a receber a diferença.

Além disso, é importante ressaltar que o proprietário do veículo ainda é responsável pelo pagamento das dívidas mesmo após a apreensão do veículo. Sem contar que o proprietário pode ter o nome inscrito em cadastros de inadimplentes, o que pode prejudicar a obtenção de crédito no futuro.

Como regularizar esse tipo de veículo?

Ao saber que um veículo com restrição financeira pode ser apreendido. Então, ao ter um automóvel com restrição financeira, é necessário regularizar a situação para evitar possíveis apreensões. Existem algumas medidas que podem ser tomadas para regularizar esse tipo de veículo, dependendo do tipo de restrição.

Uma das opções é quitar a dívida com a instituição financeira ou com o credor. Após a quitação, é necessário solicitar a baixa do gravame, que é a restrição financeira que consta no Renavam e no Sistema Nacional de Gravame (SNG). A baixa pode ser solicitada pelo próprio proprietário do veículo ou por uma empresa especializada em regularização de documentos.

Outra opção é entrar em contato com a instituição financeira ou com o credor para renegociar a dívida. Em alguns casos, é possível obter descontos ou parcelamentos para quitar a dívida e regularizar a situação do veículo.

Além disso, em casos de restrição financeira decorrente de ações trabalhistas, divórcios, heranças ou acidentes de trânsito, é necessário entrar em contato com o órgão responsável e regularizar a situação para evitar possíveis apreensões.

Vale ressaltar que, em caso de apreensão do veículo, é necessário pagar as taxas e multas para retirá-lo do depósito. Portanto, é importante ficar atento à situação do veículo e regularizá-lo o mais rápido possível para evitar possíveis transtornos.

Veja a seguir algumas medidas para regularizar veículo com restrição financeira:

  • Quitar a dívida com a instituição financeira ou com o credor
  • Solicitar a baixa do gravame
  • Renegociar a dívida
  • Regularizar a situação em casos de ações trabalhistas, divórcios, heranças ou acidentes de trânsito
  • Pagar as taxas e multas em caso de apreensão do veículo

Posso ser apreendido em uma blitz se meu veículo tiver restrição financeira?

Sim, é possível que um veículo com restrição financeira seja apreendido em uma blitz. Mas, é importante ressaltar que apenas o veículo com restrição financeira pode ser apreendido, nesse caso o condutor não fica retida.

Caso o proprietário não tenha quitado as dívidas com a instituição financeira responsável pelo financiamento do veículo.

Desse modo, a empresa pode entrar com pedido de busca e apreensão do veículo. No entanto, é importante ressaltar que isso não acontece com frequência e geralmente só ocorre quando a inadimplência está próxima dos 90 dias de atraso.

O que acontece com um veículo que tem restrição financeira no Detran?

Se um veículo possui restrição financeira, isso significa que há uma dívida pendente com a instituição financeira responsável pelo financiamento do veículo. Neste caso, o Detran não permite a transferência do veículo para outro proprietário até que a dívida seja quitada e a restrição financeira seja removida.

Como transferir um veículo com restrição financeira?

Para transferir um veículo com restrição financeira, é necessário quitar a dívida com a instituição financeira responsável pelo financiamento do veículo e remover a restrição financeira junto ao Detran.

Ou seja, apenas após a regularização da situação, o proprietário pode realizar a transferência normalmente.

É possível licenciar um veículo com restrição financeira?

Não é possível licenciar um veículo com restrição financeira. O licenciamento só é permitido para veículos que estão com a documentação em dia e sem pendências financeiras.

Quando a financeira pode tomar o veículo por falta de pagamento do financiamento?

A financeira pode entrar com pedido de busca e apreensão do veículo quando o proprietário não realiza o pagamento das parcelas do financiamento por um período de tempo determinado em contrato.

Geralmente, isso ocorre quando a inadimplência está próxima dos 90 dias de atraso. No entanto, é importante ressaltar que a busca e apreensão do veículo não é uma medida comum e só acontece em casos específicos.

Como consultar restrição financeira do veículo?

Você já sabe que veículo com restrição financeira pode ser apreendido e está em busca de evitar problemas? Ou está pensando em comprar um veículo ou vender? Então, vale a pena consultar gravame para identificar se o veículo está com restrição financeira. Essa consulta é simples e fácil, podendo ser realizada por meio da Consultas Prime.

Essa é uma empresa que conta com uma plataforma simples e principalmente, de alta qualidade. Afinal, oferece um suporte completo para os seus clientes e garante que você tenha acesso a informações e dados atualizados.

Para fazer essa consulta, entre no site oficial da Consultas Prime, selecione “Consulta Veicular”, escolha a opção que atenda melhor às suas necessidades e pronto, inicie a sua consulta. Além disso, você pode acessar a opção de pacotes.

Nesse caso, você escolhe a quantidade de consultas que você precisa e compra de uma vez, podendo usar quando deseja. Essa é uma opção vantajosa para quem busca desconto e precisa realizar uma grande quantidade de consultas. Evite problemas com o seu veículo, conte com a Consultas Prime!

Veículo com restrição financeira pode ser apreendido? Aprenda consultar Gravame! Read More »

como-comprar-um-carro

Como comprar um carro de forma segura? Veja 7 dicas

Como comprar um carro? Pois bem, essa é uma dúvida comum e também pode ser uma tarefa complicada e envolve muitas decisões importantes. É preciso pensar em questões como o modelo, a marca, o preço e, principalmente, a segurança. Afinal, ninguém quer colocar sua vida em risco ao dirigir um veículo inseguro e muito menos ter prejuízos financeiros. Pensando nisso, separamos algumas dicas para comprar veículo.

VEJA TAMBÉM:

É possível comprar um carro de forma segura?

Como comprar um carro de forma segura? É comum ouvir diversos questionamentos sobre a compra de um veículo. Afinal, pode ser um processo emocionante, mas também pode ser estressante e arriscado se não for feito corretamente. No entanto, é possível comprar um carro de forma segura seguindo algumas dicas simples.

A primeira dica é pesquisar antes de comprar. É importante conhecer o modelo e marca do carro que se deseja comprar, suas características, preços, e avaliações de outros compradores.

Além disso, é fundamental pesquisar sobre o vendedor. Verificar se ele é confiável, se tem boa reputação e se tem reclamações registradas em órgãos de defesa do consumidor.

Além disso, não deixe de fazer um test drive. É fundamental que o comprador faça um test drive antes de finalizar a compra. Assim, ele poderá verificar se o carro está em boas condições, se o motor está funcionando corretamente, se a suspensão está firme e se os freios estão em bom estado.

Não tenha medo de pedir que um mecânico vistorie o carro. Desse modo, é importante que o comprador peça a um mecânico de confiança para vistoriar o carro antes de fechar negócio. Desse modo, o mecânico poderá verificar se o carro tem alguma avaria ou se precisa de reparos.

Sendo assim, quanto mais informações você tiver sobre o veículo, melhor serão as decisões tomadas durante o processo de negociação.

Vale a pena comprar um seminovo?

Ao comprar um carro, muitas vezes surge a dúvida se é melhor investir em um veículo novo ou seminovo. A resposta pode variar de acordo com a situação financeira e as necessidades do comprador. No entanto, adquirir um carro seminovo pode ser uma opção vantajosa em diversos aspectos.

Uma das principais vantagens de comprar um seminovo é o preço mais acessível em comparação a um carro zero quilômetro.

Além disso, o valor de depreciação de um veículo já usado é menor do que o de um carro novo. Sendo assim, significa que o comprador pode ter um retorno financeiro melhor caso decida revender o carro no futuro.

Outro benefício de comprar um seminovo é que muitos veículos já vêm com acessórios e equipamentos instalados. Desse modo, pode gerar economia para o comprador que não precisará investir em itens adicionais.

Além disso, os carros seminovos já passaram pelo período de amaciamento do motor. Isso significa que o comprador pode usufruir do veículo sem se preocupar com as restrições do período inicial.

No entanto, é importante lembrar que ao adquirir um carro seminovo, é necessário ter cuidado para garantir a segurança da compra. Desse modo, o comprador deve verificar a procedência do veículo, checar se há multas ou débitos pendentes e realizar uma vistoria técnica para avaliar as condições do carro.

Como comprar um carro de forma segura?

Afinal, como comprar um carro de forma segura? Pois bem, sabemos que essa é uma grande decisão financeira e pode ser um processo intimidante, especialmente se você é um comprador de primeira viagem.

No entanto, seguir algumas dicas podem ajudá-lo a comprar um carro de forma segura e sem arrependimentos. Veja a seguir algumas dicas para ajudá-lo a comprar um carro de forma segura.

Entendendo suas necessidades

Antes de começar a procurar um carro, é importante entender suas necessidades. Você precisa considerar o tamanho do carro, o tipo de combustível, a capacidade de passageiros, o espaço de carga e muito mais.

Desse modo, se você tem uma família grande, por exemplo, um SUV pode ser uma escolha melhor do que um carro compacto. Além disso, se você dirige longas distâncias, um carro a diesel pode ser mais econômico do que um carro a gasolina.

Pesquisando carros

Depois de entender suas necessidades, é hora de começar a pesquisar carros. Você pode pesquisar carros online em sites como OLX, Webmotors e Jusbrasil.

No entanto, certifique-se de ler as avaliações dos proprietários, comparar preços e verificar a disponibilidade. Além disso, você também pode visitar concessionárias e lojas de carros usados para ver os carros pessoalmente.

Avaliando o carro

Quando você encontrar um carro que atenda às suas necessidades, é hora de avaliá-lo.

Desse modo, verifique a quilometragem, o histórico de manutenção, a condição dos pneus e freios, a presença de ferrugem e outros sinais de desgaste.

No entanto, se você não tem experiência em avaliar carros, é recomendável levar um mecânico de confiança para ajudá-lo.

Verificando a documentação

Antes de comprar um carro, é crucial verificar a documentação. Sendo assim, certifique-se de que o carro esteja registrado e licenciado corretamente, verifique o histórico de acidentes e multas, e certifique-se de que não há nenhum empréstimo pendente no carro.

Você pode verificar essas informações por meio de uma consulta veicular em um site de confiança, a seguir mostraremos mais sobre o assunto.

Negociando o preço

Depois de avaliar o carro e verificar a documentação, é hora de negociar o preço. Certifique-se de que o preço seja justo e esteja dentro do seu orçamento. Você pode usar sites como OLX e Webmotors para comparar preços e obter uma ideia do valor de mercado do carro.

Lembre-se de que você pode negociar o preço, mas seja respeitoso e não faça uma oferta irrealista.

Finalizando a compra

Depois de concordar com o preço, é hora de finalizar a compra. Sendo assim, certifique-se de que todas as informações estejam corretas no contrato de compra e venda, incluindo o preço, a data de entrega e quaisquer garantias.

Além disso, verifique se o vendedor tem todos os documentos necessários, como o recibo de compra e venda e o certificado de registro do veículo.

Pós-compra

Depois de comprar um carro, é importante cuidar bem dele. Certifique-se de fazer a manutenção regularmente, como troca de óleo e filtro, verificação de freios e pneus e outros reparos necessários.

Além disso, mantenha a documentação atualizada, como o seguro e a licença de condução.

Afinal, comprar um carro pode ser um processo emocionante, mas seguir essas dicas podem ajudá-lo a comprar um carro de forma segura e sem arrependimentos.

Lembre-se sempre de fazer sua pesquisa e avaliar cuidadosamente o carro antes de finalizar a compra.

Por que você deve consultar antes de comprar um veículo?

Agora que você já sabe como comprar um carro com segurança, é importante comentar sobre a consulta veicular antes do processo de negociação.

Pois bem, antes de comprar um carro, é importante consultar o histórico do veículo para evitar possíveis problemas futuros.

Afinal, a consulta do histórico do veículo pode ser feita de forma simples e rápida, e pode ajudar a verificar se o veículo tem pendências financeiras, multas de trânsito, problemas mecânicos ou se já foi roubado.

Além disso, existem diversas empresas que oferecem serviços de consulta de histórico de veículos, e muitas delas fornecem informações detalhadas sobre o carro, incluindo a quilometragem, histórico de acidentes, número de proprietários anteriores, entre outros.

Desse modo, ao consultar o histórico do veículo, o comprador pode evitar fraudes, como a venda de carros roubados ou com problemas mecânicos graves.

Além disso, a consulta do histórico do veículo também pode ajudar a negociar o preço do carro, já que o comprador pode usar as informações obtidas na consulta para argumentar por um preço mais justo.

Entre as informações que devem ser verificadas na consulta do histórico do veículo, estão:

  • Débitos e pendências financeiras: é importante verificar se o veículo tem multas de trânsito, IPVA atrasado, licenciamento não pago ou débitos relacionados a financiamento.
  • Histórico de acidentes: a consulta do histórico do veículo pode ajudar a verificar se o carro já sofreu algum acidente grave, o que pode afetar a segurança do veículo.
  • Registro de roubo ou furto: é importante verificar se o veículo já foi roubado ou furtado, para evitar a compra de um carro ilegal.

Quais os cuidados necessários na compra de um carro usado?

Ao comprar um carro usado, é importante verificar a procedência do veículo. Sendo assim, verifique se o carro não tem pendências financeiras, multas ou restrições.

Além disso, é fundamental avaliar as condições mecânicas, elétricas e estruturais do carro. Não deixe de dar uma olhada no histórico de manutenção e se há sinais de desgaste excessivo ou problemas antigos.

Como evitar golpes na compra de um carro?

Para evitar golpes na compra de um carro, é importante escolher um vendedor confiável. Sendo assim, analise as avaliações do vendedor e pesquise sobre o carro que deseja comprar.

Não só, como também desconfie de ofertas muito vantajosas e de vendedores que pressionam para fechar negócio rapidamente. Além disso, nunca faça pagamentos sem antes verificar a documentação do veículo.

Quais documentos são necessários para a compra de um veículo?

Para a compra de um veículo, é necessário apresentar a documentação pessoal (RG, CPF e comprovante de residência) e a documentação do veículo (CRV e CRLV).

Além disso, veja se todos os documentos estão em dia e em nome do vendedor. É importante verificar também se o veículo não tem pendências financeiras, multas ou restrições.

Como escolher o melhor modelo de carro para minhas necessidades?

Para escolher o melhor modelo de carro para suas necessidades, é importante considerar fatores como o uso que será dado ao veículo, o número de passageiros que costuma transportar e o tipo de terreno em que será utilizado. Não só, como também o consumo de combustível e o orçamento disponível.

Pesquise sobre as opções disponíveis no mercado e faça uma lista de modelos que atendam às suas necessidades.

Quais os principais itens a serem verificados antes da compra de um carro?

Antes de comprar um carro, é importante verificar itens como a carroceria, a pintura, os pneus, os freios, a suspensão, o motor, a transmissão, a parte elétrica e a documentação do veículo.

Desse modo, faça uma avaliação cuidadosa do estado geral do carro e verifique se há sinais de desgaste excessivo ou problemas antigos.

Qual é a importância de fazer um test drive antes de comprar um carro?

Fazer um test drive antes de comprar um carro é fundamental para avaliar o desempenho do veículo e verificar se ele atende às suas expectativas.

Sendo assim, durante o test drive, verifique o conforto, a dirigibilidade, a estabilidade, o desempenho do motor e a resposta dos freios.

Além disso, teste os equipamentos de segurança, como airbags e cintos de segurança.

Como deve ser feito o pagamento de um veículo em uma compra particular?

Além de saber como comprar um carro, é fundamental entender como o pagamento deve ser feito de forma segura em compra particular. Sendo assim, o pagamento de um veículo em uma compra particular requer atenção e cuidado para proteger o comprador e o vendedor.

É essencial acordar no preço, inspecionar o veículo e criar um contrato detalhado. Use métodos de pagamento seguros, como transferência bancária, evitando dinheiro em espécie.

Além disso, garanta que haja comprovante de pagamento e que o vendedor forneça documentos para transferência de propriedade. Essas etapas asseguram uma transação segura e transparente, mas aconselha-se buscar orientação legal para garantir conformidade com as leis locais.

Como fazer consulta veicular com segurança antes de comprar?

Ao saber como comprar um carro com mais segurança, não podemos esquecer de mencionar sobre a importância de fazer uma consulta veicular.

Desse modo, contar com uma empresa de consultas veiculares seguras é fundamental para garantir acesso a informações corretas e atualizadas.

A Consultas Prime é uma empresa que oferece diversas opções de consultas veiculares, conta com um suporte completo para sanar as dúvidas dos clientes.

Além disso, oferece opções de consultas por meio de pacotes, ao comprar um grande número de pesquisas você pode acessar descontos imperdíveis.

Para fazer a sua consulta veicular é bem simples, acesse o site oficial, escolha “Consulta Veicular”, selecione a consulta que você precisa e pronto, só começar a sua consulta. A Consultas Prime oferece uma série de consultas veiculares, sobre gravame, Renavam, Renajud, número de motor, roubo, furto, leilão e muito mais. Faça a sua consulta agora mesmo e garanta uma compra segura.

Como comprar um carro de forma segura? Veja 7 dicas Read More »

consultar-baixa-de-gravame

É possível consultar baixa de gravame?

É possível consultar baixa de gravame? Pois bem, se você está pensando em fazer uma negociação, comprar um veículo ou até mesmo vender um automóvel, é importante entender se o carro possui gravame, qual a situação financeira do veículo, se conta com débitos, o histórico completo, se é de leilão e muito mais. Para saber mais sobre essas consultas e como realizar, leia o artigo completo.

VEJA TAMBÉM:

O que é baixa de gravame?

Antes de saber como consultar baixa de gravame é importante entender o que significa essa baixa. Pois bem, esse é um processo essencial no mundo dos veículos automotores, especialmente quando se trata de compra, venda ou transferência de propriedade de um veículo.

Esse termo se refere à remoção de um gravame ou ônus que foi registrado no Detran (Departamento Estadual de Trânsito) ou em algum órgão competente, relacionado a um veículo específico.

Esse gravame geralmente está vinculado a um financiamento, leasing ou algum outro tipo de garantia financeira sobre o veículo.

Quando um proprietário de um veículo quita completamente um financiamento ou cumpre todas as obrigações contratuais. Então, ele tem o direito de solicitar a baixa do gravame.

Isso é crucial para que o veículo possa ser transferido para outro proprietário de forma livre de quaisquer encargos financeiros anteriores.

A baixa de gravame é um processo burocrático que envolve a apresentação de documentos que comprovem a quitação do financiamento ou a liberação da garantia financeira.

Para que serve baixa de gravame?

A baixa de gravame serve para garantir que o proprietário de um veículo quitou totalmente qualquer financiamento ou dívida associada a ele.

Ao obter a baixa de gravame, o proprietário pode transferir o veículo para um novo dono sem que este herde quaisquer encargos financeiros anteriores.

Desse modo, é um procedimento legal e necessário para assegurar a transferência de propriedade de forma transparente, protegendo os direitos tanto do vendedor quanto do comprador.

Além disso, ajuda a evitar surpresas desagradáveis e garante a legalidade da transação.

Consultar baixa de gravame é possível?

Sim, é possível consultar baixa de gravame de um veículo, e esse é um passo importante quando se planeja comprar um automóvel usado.

A consulta de baixa de gravame é uma prática comum para verificar se o veículo está livre de quaisquer dívidas financeiras antes de concretizar a compra.

Contar com uma empresa que ofereça consultas com dados atualizados e proporciona mais segurança é uma das melhores opções. Desse modo, é possível garantir informações verdadeiras e tomar decisões eficientes no momento de comprar ou vender um veículo.

Quais são os benefícios de consultar gravame?

Visto que consultar baixa do gravame é totalmente possível, você precisa saber quais são os benefícios de fazer esse tipo de consulta. Sendo assim, consultar gravame pode oferecer uma série de benefícios cruciais para compradores e vendedores de veículos usados.

Desse modo, proporcionando maior segurança e transparência nas transações. Abaixo estão alguns dos principais benefícios de consultar o gravame de um veículo:

Evita surpresas financeiras

A consulta de gravame ajuda a evitar surpresas desagradáveis ao verificar se o veículo tem pendências financeiras, como financiamentos não quitados, leasing ou dívidas relacionadas.

Isso protege o comprador de herdar obrigações financeiras indesejadas e impede que o vendedor venda um veículo com pendências não resolvidas.

Legalidade da transação

Garante que a transação de compra e venda seja legal e esteja em conformidade com as leis locais de registro de veículos. Isso é essencial para evitar problemas legais futuros e proteger os direitos de ambas as partes.

Negociação justa

A consulta de gravame permite uma negociação mais justa entre comprador e vendedor. Desse modo, se um veículo tiver um gravame ativo, o valor de mercado do veículo pode ser afetado, permitindo que ambas as partes cheguem a um acordo de preço justo.

Proteção contra fraudes

Ajuda a evitar fraudes, como a venda de veículos roubados ou com documentação falsa. Sendo assim, verificar a situação do gravame é uma etapa importante na prevenção de golpes no mercado de veículos usados.

Tranquilidade do comprador

Para o comprador, a consulta de gravame oferece tranquilidade, pois ele sabe que está adquirindo um veículo livre de pendências financeiras. Isso reduz a preocupação com problemas futuros relacionados à legalidade do veículo.

Transparência na venda

Para o vendedor, fornecer informações precisas sobre a baixa de gravame demonstra transparência e credibilidade. Desse modo, pode atrair compradores mais confiantes e dispostos a fechar negócio.

Facilita o financiamento

Caso o comprador planeje financiar o veículo, a consulta de gravame é essencial para que as instituições financeiras liberem o empréstimo, pois elas também verificam se o veículo está livre de gravames.

Como é feita a baixa do gravame?

Antes de consultar baixa do gravame, que também conhecida como “baixa de alienação” ou “baixa de financiamento,” é importante entender como é feita essa baixa.

Pois bem, esse é um processo vital para liberar um veículo de quaisquer encargos financeiros ou restrições que possam estar vinculados a ele.

Geralmente, esse procedimento compreende etapas essenciais. Primeiramente, é necessário quitar todas as obrigações financeiras relacionadas ao veículo, o que inclui o pagamento integral de financiamentos, leasing ou outras dívidas pendentes.

Em seguida, o proprietário deve formalmente solicitar a baixa do gravame ao credor, muitas vezes preenchendo um formulário específico fornecido por essa instituição financeira.

Posteriormente, o credor realiza uma análise minuciosa para verificar se todas as obrigações financeiras foram cumpridas, o que pode incluir a verificação de pagamentos em dia e a conformidade com os termos do contrato.

Após essa análise bem-sucedida, o credor emite um documento oficial de baixa de gravame, fundamental para comprovar que o veículo está livre de quaisquer dívida financeira.

Finalmente, o proprietário deve apresentar esse documento ao Detran ou ao órgão de trânsito competente em seu estado para atualizar o registro no sistema, garantindo que o veículo não tenha mais gravames registrados em seu nome.

Com a baixa do gravame e o registro atualizado, o veículo está pronto para ser transferido para um novo proprietário, se necessário, sem qualquer pendência financeira.

Desse modo, esse processo é crucial para garantir que o veículo esteja legalmente livre de encargos financeiros, permitindo transações transparentes e conformes com a lei.

Como consultar baixa de gravame?

Você está pensando em consultar baixa de gravame ou se um veículo possui algum tipo de financiamento?

Pois bem, com a Consultas Prime é totalmente possível, o site oferece uma série de consultas, desde informações sobre histórico completo do veículo, débitos, multas, impostos e muito mais.

Sendo assim, não deixe de fazer a sua consulta por meio da Consultas Prime, o processo é simples, pode ser feito pela internet e durar apenas alguns minutos. Para isso, veja o passo a passo de como fazer essa consulta:

  • Acesse o site oficial da Consultas Prime;
  • Seleciona “Consulta Veicular”;
  • Escolha a consulta: Gravame – Veículo Financiado / Alienado;
  • Informe os dados solicitados na plataforma;
  • Inicie a sua consulta.

Todos os dados oferecidos pela Consultas Prime são atualizados e verdadeiros, de acordo com os banco de dados confiáveis.

É possível consultar baixa de gravame? Read More »

como-consultar-gravame-gratis

Como consultar gravame grátis: Veja se é possível!

Como consultar gravame grátis? Sabemos que a consulta é algo fundamental para qualquer pessoa que está pensando em comprar um veículo ou até mesmo vender o seu automóvel. Mas afinal, é possível fazer essa pesquisa de forma gratuita? É confiável? Diversas dúvidas surgem, por isso separamos algumas dicas e informações valiosas que vale a pena conhecer.

VEJA TAMBÉM:

O que é gravame?

O termo “gravame” refere-se a uma restrição legal que consta nos registros de um veículo. Desse modo, indica que ele está sujeito a algum tipo de financiamento, leasing ou empréstimo.

Essa anotação impede a transferência de propriedade do veículo sem a devida quitação dessas obrigações financeiras.

Em termos simples, o gravame é uma forma de garantia para o credor até que a dívida seja totalmente paga. Mas afinal, como consultar gravame grátis? Continue neste artigo e veja todas as informações.

Para que serve a consulta de gravame?

A consulta de gravame é essencial para quem deseja adquirir um veículo usado. Ela possibilita verificar se o carro em questão possui alguma pendência financeira. Ou seja, se possui algum tipo de financiamento em andamento.

Isso é crucial para evitar a compra de um veículo que ainda não teve suas obrigações financeiras quitadas pelo atual proprietário. Isso poderia resultar em problemas legais e financeiros para o comprador.

Quem deve consultar gravame?

Tanto compradores quanto vendedores de veículos podem fazer a consulta de gravame.

Afinal, os compradores precisam garantir que o veículo não está sob nenhuma restrição financeira. Enquanto, os vendedores podem querer saber a situação do gravame antes de fechar uma venda.

Desse modo, podemos ressaltar que é uma precaução necessária para ambas as partes envolvidas na transação. Agora que você já sabe o que é gravame, veja como consultar gravame grátis e garantir uma compra ou venda de veículo mais segura.

Quando você pode fazer a consulta gravame?

A consulta de gravame pode ser feita a qualquer momento durante o processo de compra ou venda de um veículo.

Ela é frequentemente realizada antes da finalização do negócio, para garantir que não haja surpresas desagradáveis no momento da transferência de propriedade.

Por esse fato, sempre que você for realizar uma consulta, é essencial contar com uma consulta veicular antes mesmo de fechar o negócio, para evitar problemas e prejuízos financeiros no futuro.

Como consultar gravame grátis: É possível?

Afinal, como consultar gravame grátis? É possível? Sim, é possível realizar consultas de gravame de forma gratuita. Existem instituições e serviços online que oferecem essa opção sem custos.

No entanto, é importante ressaltar que esse tipo de serviço nem sempre oferece dados atualizados ou nem mesmo verdadeiros.

Por esse fato, é importante contar com sites especializados em consultas veiculares e que garantem consultas atualizadas e seguras. A Consultas Prime é um ótimo exemplo de site que você pode fazer a sua consulta com mais segurança e praticidade.

Por que você não pode deixar de consultar gravame no momento de comprar um veículo?

Essa consulta é crucial para evitar riscos e complicações futuras. Comprar um veículo com gravame pode resultar em problemas legais, apreensão do veículo ou até mesmo a perda do valor investido.

Portanto, deixar de consultar o gravame no momento da compra pode ser um erro grave, que pode ser evitado com uma simples verificação. Afinal, pode prejudicar o momento da transferência do automóvel e gerar diversas frustrações para você que está comprando o veículo.

Por que não é vantajoso fazer essa consulta de forma gratuita ou por qualquer empresa?

Embora a possibilidade de realizar consultas de gravame gratuitamente seja atraente, existem algumas razões pelas quais nem sempre essa abordagem é vantajosa.

Da mesma forma, escolher qualquer empresa para realizar essa consulta também pode ser arriscado. Veja a seguir algumas informações importantes que você precisa considerar no momento de fazer a sua consulta veicular:

Qualidade e precisão dos dados

Nem todos os serviços gratuitos oferecem dados atualizados e precisos. Empresas especializadas em consultas de gravame investem em recursos para obter informações confiáveis. Não só, como também atualizadas diretamente dos órgãos competentes.

Consultar por meio de fontes duvidosas ou gratuitas pode levar a informações desatualizadas ou incorretas. Desse modo, pode ser prejudicial na tomada de decisões.

Segurança das informações pessoais

Alguns serviços gratuitos podem solicitar informações pessoais sensíveis, como CPF ou número de identificação do veículo. Isso aumenta o risco de exposição a possíveis fraudes ou roubo de identidade.

Empresas estabelecidas têm protocolos de segurança mais sólidos para proteger os dados dos clientes.

Abrangência e detalhamento das informações

Empresas especializadas geralmente oferecem informações mais detalhadas sobre o histórico do veículo, incluindo pendências judiciais, multas, sinistros e outros aspectos relevantes.

Serviços gratuitos podem fornecer apenas informações básicas sobre o gravame, deixando lacunas importantes no entendimento da situação do veículo.

O que não é tão favorável para quem está em busca de uma consulta detalhada para uma tomada de decisão assertiva.

Suporte ao cliente

Empresas confiáveis oferecem suporte ao cliente para ajudar a esclarecer dúvidas e oferecer orientações.

No entanto, serviços gratuitos podem não ter esse tipo de atendimento. Isso pode ser problemático caso você precise de assistência em relação aos resultados da consulta.

Empresas legítimas operam dentro das regulamentações e diretrizes estabelecidas pelas autoridades competentes.

Sendo assim, utilizar serviços gratuitos ou desconhecidos pode colocar você em risco de violar leis de proteção de dados ou regulamentos de privacidade.

Credibilidade da fonte

Optar por empresas reconhecidas e respeitáveis no mercado garante a credibilidade das informações fornecidas.

Confiar em fontes não verificadas pode resultar em informações imprecisas ou incompletas.

Portanto, embora seja possível encontrar serviços gratuitos para consulta de gravame, é fundamental considerar os riscos e as limitações associadas a esses serviços.

Optar por empresas especializadas e confiáveis oferece mais garantias em termos de precisão, segurança e suporte, contribuindo para uma decisão informada ao adquirir ou vender um veículo. Desse modo, saber como consultar gravame grátis nem sempre é uma das opções mais vantajosas.

Como consultar gravame com mais segurança?

Ao saber como consultar gravame grátis e saber que essa não é uma forma confiável de consulta.

Então, chegou o momento de conhecer a Consultas Prime, a empresa conta com uma grande variedade de consultas. Além disso, oferece um suporte completo ao cliente em casos de dúvidas.

Sem contar que você também pode contar com uma grande variedade de consultas detalhadas sobre o veículo que você está comprando. Isso pode facilitar no momento de tomar uma decisão durante a sua negociação.

Por esse fato, não deixe de contar com a Consultas Prime para realizar a sua consulta com mais segurança. Além disso, a empresa oferece todas as suas consultas de forma online. Para realizar as suas consultas, basta ter acesso a internet.

Tudo isso tornando o processo de consulta mais simples, prático e rápido, garantindo que você tenha acesso a diversas informações em apenas alguns minutos.

Como consultar gravame grátis: Veja se é possível! Read More »

consultar intenção de gravame

Descubra como consultar intenção de gravame com placa Mercosul

Consultar intenção de gravame é algo que deve ser feito, sempre que se está em busca de negociar um veículo seminovo. O que poucas pessoas sabem é que se torna cada vez mais necessário fazer essas consultas antes de negociar um veículo.

Sabemos que comprar um automóvel é o sonho de muitos brasileiros. No entanto, poucos sabem os cuidados que devem tomar ao ir comprar esses veículos. Pois o mercado está completo de criminosos e golpistas, principalmente quando falamos sobre a venda de veículos.

Ao comprar um veículo sem consultar, você pode está comprando um automóvel com passagem de leilão por um preço muito alto. Além disso, você pode está comprando um veículo que não pode ser seu, pois é furtado e roubado.

Sendo assim, saber tudo sobre o carro ou qualquer outro veículo que está negociando diminui as chances de golpes. Desse modo, veja como consultar intenção de gravame com a placa Mercosul.

Descubra a seguir neste artigo:

  • O que é intenção de gravame?
  • Quando surgiu a intenção de gravame?
  • Onde é possível ver essa informação de intenção de gravame?
  • Dúvidas sobre intenção de gravame
  • Como consultar intenção de gravame?

O que é intenção de gravame?

A intenção de gravame é quando você solicita um financiamento de um veículo. Sendo assim, quando você compra um automóvel, financiamento ou qualquer tipo de contrato que envolva parcelas e o pagamento em longo prazo, é necessário registrar no SNG.

comprar credito consulta veicular
comprar credito consulta veicular

O SNG é um Sistema Nacional Gravames, por meio deste fica o registro de todos os automóveis que foram financiados.

Sendo assim, um automóvel com intenção de gravame, significa que uma instituição financeira deu entrada no SNG. Ou seja, com a finalidade de informar que esse veículo está com restrição e deve ser liberado apenas quando terminar o pagamento. Veja a seguir como consultar intenção de gravame e todos os detalhes.

Quando surgiu a intenção de gravame?

Não se sabe ao certo a data de surgimento, mas a principal finalidade é evitar fraudes e prejuízos a terceiros. Desse modo, oferece mais segurança de compra e venda das instituições envolvidas e também dos compradores.

Onde é possível ver essa informação de intenção de gravame?

Sim, você pode ver essa informação de gravame no CRLV, no campo de observações é possível observar essa informação de gravame.

Além disso, você pode consultar intenção de gravame, por meio dessa pesquisa você consegue ver todos os detalhes se o automóvel conta com financiamento ou não.

Mas afinal, por que é importante saber dessa informação? Pois bem, quando você sabe se o veículo possui financiamento ativo, saberá que esse automóvel não pode ser transferido.

Isso mesmo, quando um veículo conta com um financiamento ativo, não pode ser transferido para outro nome. Afinal, está no nome da instituição financeira. Esse automóvel só pode ser transferido quando o proprietário terminar de quitar o valor do financiamento.

Sendo assim, se você comprar um veículo alienado, pode ter certeza que ele não será seu. Desde que a pessoa que financiou use o valor para pagar o financiamento e libere para você transferir para o seu nome.

Então, se for uma pessoa de sua confiança e a negociação for bem alinhada, vale a pena. Caso contrário, duvide e esteja atento a essas informações.

Dúvidas sobre intenção de gravame

Ao falar em como consultar intenção de gravame, o que é e como funciona, surgem diversas dúvidas. Pensando em você que ainda conta com diversas curiosidades, separamos as principais perguntas que são pesquisadas na internet sobre gravame, veja a seguir:

Um veículo financiado pode ser transferido para terceiros?

Não, um veículo que está com um financiamento ativo não pode ser transferido para terceiros. Apenas quando a própria instituição financeira libera essa atividade de transferência.

Você pode comprar um veículo com esse tipo de restrição?

Não, esse processo de compra pode ser feito apenas se você estiver com o veículo no seu nome e estiver fazendo a compra com a mesma instituição que inseriu o seu veículo no gravame. Caso contrário, evite esse tipo de compra, pode ser um grande prejuízo para você.

O que significa SNG?

O SNG significa Sistema Nacional de Gravames, essa é uma base nacional de todos os veículos financiados em território nacional.

Esse banco de dados se comunica com o Detran e também SENATRAN. Desse modo, oferece a essas instituições todas as informações sobre os automóveis que possuem restrições.

Quando é dada baixa de gravame?

A baixa do gravame só acontece quando a pessoa finaliza o pagamento do financiamento. Essa baixa é realizada pela financeira junto ao SNG, após isso será informado que o pagamento do financiamento foi finalizado.

comprar credito consulta veicular
comprar credito consulta veicular

Após essas informações serem processadas no banco de dados, o proprietário pode vender o seu automóvel e transferi-lo para o nome de qualquer pessoa.

Como consultar intenção de gravame?

Afinal, como consultar intenção de gravame? Esse processo precisa ser feito sempre que você estiver negociando um veículo seminovo.

Para fazer essa consulta você precisa de alguns dados do veículo, como por exemplo: Placa Mercosul, renavam e o que foi solicitado. Esses dados podem variar de acordo com o site que você está fazendo a sua consulta.

Por meio da Consultas Prime, você consegue fazer esse tipo de consulta com muita facilidade e com poucos dados.

Para contar com a ajuda da Consultas Prime, você precisa acessar o site oficial e selecionar “consulta veicular”. Após isso, você será encaminhado para uma outra página que irá apresentar todas as opções de consultas que você possui.

Para saber se o veículo que você está comprando se encontra alienado ou não, você pode fazer a consulta “Gravame- Veículo Financiado / Alienado”.

Por meio dessa consulta você poderá acessar diversas informações sobre o veículo que está negociando e se ele se encontra em situação de financiamento ou não.

Além de consultar intenção de gravame, é importante que você faça outros tipos de consultas também. Ou seja, para identificar se é um veículo de roubo, furto, se tem passagem por leilão e muito mais.

Para quem deseja ter uma visão ampla de todas as informações, é importante fazer a consulta veicular completa. Essa oferece todos os dados que você precisa para negociar um veículo.

Muito simples, não é mesmo? Tenha o seu veículo seminovo com mais segurança, conte com a Consultas Prime.

Descubra como consultar intenção de gravame com placa Mercosul Read More »

consulta-sinistro-veículo

Aprenda como consulta sinistro veículo e o gravame

Consulta sinistro veículo, você sabe para que serve essa consulta? Pois bem, nem sempre sabemos para que serve uma determinada consulta. No entanto, servem para ajudar você no momento de comprar um automóvel e saber como está a situação atual. Veja a seguir como fazer essas consultas e se o veículo conta com gravame.

Ao contratar um seguro para seu automóvel é muito comum identificar os profissionais que trabalham com esses produtos comentarem sobre o sinistro. Mas saiba que esse sinistro não serve apenas para a contratação de seguros, mas também no momento de comprar um veículo seminovo.

Isso mesmo, saber o histórico de um veículo é essencial antes de realizar a compra. Afinal, você não quer ser alvo de um golpe, não é mesmo? Então, se mantenha informado sobre o veículo que está comprando e evite problemas.

Para você que não sabe como fazer as suas consultas, separamos um conteúdo completo. Desse modo, você irá aprender como consulta sinistro veículo. Não só, mas também ver se o automóvel que está negociando tem gravame.

Leia a seguir:

  • O que é sinistro?
  • Quais são as desvantagens e problemas ao comprar um veículo com sinistro?
  • O que é gravame?
  • Como consulta sinistro veículo e gravame?

O que é sinistro?

Esse termo “sinistro” é usado para veículo que sofreu algum dano ou prejuízo. Além disso, estava assegurado por uma empresa que oferece opções de seguros para automóveis. Ou seja, se o seu veículo teve um acidente grave em uma rodovia que teve muitos danos é considerado um veículo com sinistro.

comprar credito consulta veicular
comprar credito consulta veicular

Além disso, não importa qual foi o acontecimento, se foi de forma súbita, se você estava embriagado, se foi por sua causa ou não. Todo e qualquer tipo de acidente que danifique o automóvel é representado por sinistro.

Muitas pessoas consideram que o sinistro é considerado apenas quando acontece a perda total do veículo. Mas não é bem assim. Em caso de perdas parciais também é possível observar o sinistro.

Por esse fato, consulta sinistro veículo antes de comprar ou realizar qualquer negociação é importante. Afinal, é por meio dessa consulta que você pode ter certeza de que aquela compra será ou não vantajosa para você.

Quais são as desvantagens e problemas ao consultar um veículo com sinistro?

Ao consulta sinistro veículo e saber que o automóvel se encontra nestas condições de sinistro, saiba que ao comprar esse automóvel você terá diversas desvantagens.

Inicialmente, podemos relatar que o preço do automóvel cai de 30% a 40%. Ou seja, perde valor de mercado e a venda é muito mais difícil.

Regularizar a documentação

Quando um veículo é recuperado do sinistro de grande monta, mais conhecido como perda total, você precisa regularizar a documentação. O que é um grande problema.

Pois o automóvel precisa passar por uma vistoria que é credenciada pelo INMETRO. Essa é uma vistoria em que o principal objetivo é saber se o automóvel está apto para circular novamente em vias públicas. Não só, como também garantir a segurança de todos.

Caso o automóvel seja aprovado na vistoria, um novo documento será emitido e terá uma observação, afirmando “sinistro/recuperado”.

Seguro não aceita

Quando um veículo já foi indenizado por uma seguradora, por motivos de colisão, ou seja, sinistro parcial ou total e até mesmo furto, as seguradoras não aceitam novamente.

Além disso, quando é permitida, o seguro costuma ter um preço muito mais alto do que o comum. Em muitos casos não vale nem a pena colocar o veículo no seguro. Isso faz com que você fique com o seu automóvel em perigo e pode ter altos prejuízos em casos de danos ou roubo.

Prejuízo financeiro

Quando falamos em veículos com sinistro, também é importante ressaltar o prejuízo financeiro. Um veículo com sinistro perde o seu valor.

Então, ao vender, você só irá conseguir com um valor bem abaixo do mercado, o que gera desconfiança para as pessoas que estão comprando. Sendo assim, você terá muito mais dificuldade para realizar a venda.

Além disso, você não irá conseguir colocar no seguro, o que pode gerar desconforto e insegurança ao circular com o automóvel. Em muitos casos a única oportunidade é vender para desmanche para reaproveitar as peças.

Sendo assim, o seu prejuízo financeiro será alto e consequentemente terá problemas ao vender.

Por esse fato é importante consulta sinistro veículo e saber qual é a verdadeira situação do automóvel. Pois o vendedor pode estar omitindo algumas informações para que você faça a compra.

O que é gravame?

Ao saber o que é sinistro, é importante que você também saiba o que é gravame. Essa é uma informação importante que você deve ter ao comprar um automóvel.

comprar credito
comprar credito

Pois bem, o gravame é um registro de que aquele determinado automóvel está sendo usado como garantia para um financiamento que não foi quitado ainda. Com essa informação você consegue identificar que o veículo não pode ser comercializado.

Afinal, não é da pessoa que está pagando, mas sim do banco ou financiadora, até que o proprietário realize o pagamento integral do financiamento.

Ao consulta sinistro veículo ou gravame, você consegue saber se o automóvel está apto para a venda de fato ou se a pessoa que está vendendo está tentando te enganar. Isso evita qualquer tipo de prejuízo e ajuda você a ter uma negociação mais segura e principalmente, vantajosa.

Como consulta sinistro veículo e gravame?

Consulta sinistro veículo e gravame é algo importante e evita diversos tipos de problemas durante a compra de um automóvel seminovo.

Mas afinal, como fazer essa consulta? Pois bem, saiba que é bem simples e fácil, você pode contar com a ajuda da Consultas Prime. Você deve entrar no site oficial, encontrar a opção de consulta veicular e selecionar a consulta que você deseja fazer.

Para realizar essa consulta você deve informar os seus dados pessoais, de pagamento e também algumas informações do automóvel, como chassi, placa e tudo que for solicitado.

Mas não se preocupe, você também consegue fazer consultas apenas com a placa Mercosul do veículo, é muito simples, rápido e fácil. Você pode fazer em apenas alguns cliques e alcançar uma grande quantidade de informações.

Aprenda como consulta sinistro veículo e o gravame Read More »

Consultar gravame

Como consultar gravame? Saiba se o veículo está financiado

Consultar gravame é um processo importante no momento de comprar um automóvel. Comprar um veículo novo ou seminovo é o sonho de muitas pessoas. No entanto, sabemos que muitos desses sonhos terminam em frustrações. Sendo assim, entenda por que fazer suas consultas.

Atualmente comprar um automóvel ficou cada vez mais difícil, seja por conta do valor e principalmente, por conta do grande número de golpes que podemos observar. Sendo assim, estar atento sobre os principais detalhes de um automóvel no momento da negociação vem sendo cada vez mais importante.

Além disso, as consultas podem oferecer diversos benefícios para o momento das negociações. Sendo assim, saiba como consultar gravame de forma segura e ter mais segurança nas suas negociações.

Leia a seguir neste artigo:

  • O que é gravame?
  • Por que consultar gravame de veículo?
  • Quais são os tipos de gravame?
  • Após dar baixa no gravame é necessário renovar o documento?
  • Como consultar gravame de veículo com mais segurança?

O que é gravame?

Gravame é um registro de carros financiados que ficam no Detran. Esses veículos financiados também recebem o nome de alienados. Ou seja, isso acontece quando um consumidor decide comprar o seu veículo, mas não possui dinheiro completo. Desse modo, recorre a uma instituição financeira para realizar o financiamento.

comprar credito consulta veicular
comprar credito consulta veicular

Nesse momento, é importante ressaltar que quando financiamos um veículo, em “teoria” é da pessoa que o comprou, mas o automóvel se encontra registrado de fato no nome da instituição financeira.

Então, é possível afirmar que um veículo financiado não é de fato do proprietário. Mas sim da instituição, até que esse faça a quitação da dívida. Caso deixe de fazer o pagamento conforme o contrato, o veículo pode ser recolhido pelo banco.

Por esse fato, consultar gravame é completamente essencial e importante para quem busca saber a verdadeira situação do automóvel.

Por que consultar gravame de veículo?

Consultar gravame é importante para que você não tenha imprevistos ou problemas no momento de realizar a transferência do automóvel.

Se o antigo proprietário está realizando o pagamento do financiamento do automóvel, não é possível fazer a transferência para outro dono. Afinal, o automóvel é da instituição financeira que realizou o financiamento.

Então, se você como comprador já tiver realizado o pagamento e o vendedor não informou sobre a situação real do veículo, pode ter sido vítima de um golpe. Por esse fato, é completamente importante saber a situação do veículo e fazer consultas antes de realizar negociações.

A transferência do automóvel só pode ser feita apenas quando é feita a baixa no gravame. Ou seja, assim que o proprietário finalizar o pagamento do financiamento do veículo.

Além disso, caso as parcelas estejam atrasadas, o veículo pode ser apreendido e devolvido ao banco. Mas afinal, o que acontece com esse automóvel? Caso o proprietário não procure pagar os valores em atraso, o veículo vai para leilão, com a finalidade de pagar parte das dívidas que o automóvel possui.

Quais são os tipos de gravame?

Antes de saber como consultar gravame, é importante ressaltar que existem 3 tipos. Entre eles, podemos citar:

  • Alienação fiduciária

Esse é o tipo de alienação comum, quando o automóvel serve como garantia para o credor, sendo muito comum em processos de financiamento.

  • Arrendamento mercantil

É o aluguel de um veículo por um prazo determinado, assim que o prazo de contrato acabar, a instituição oferece ao contratante a opção de comprar o automóvel. Durante o período do arrendamento, o automóvel é de responsabilidade da instituição, até que o consumidor finalize o pagamento.

  • Reserva de domínio

Na reserva de domínio, não existe a interferência de uma instituição. Ou seja, a negociação acontece diretamente entre o vendedor e o comprador. Neste caso, o comprador paga o automóvel, mas é da responsabilidade do proprietário e apenas após a quitação que o automóvel vai para o comprador.

Após dar baixa no gravame é necessário renovar o documento?

Ao realizar a quitação, a própria instituição realiza a notificação para o Detran. Desse modo, é solicitado a emissão de um novo CRV. A restrição do gravame fica constando no documento, até que o novo documento seja emitido.

comprar credito consulta veicular
comprar credito consulta veicular

Além disso, é importante ressaltar que para realizar a emissão do novo documento, é necessário que o automóvel não conte com nenhum tipo de débito ou multa. Agora que você já sabe as principais informações, é importante saber como consultar gravame.

Como consultar gravame de veículo com mais segurança?

Consultar gravame é algo importante para quem está realizando o processo de negociação. Afinal, evita que você tenha problemas no momento de realizar a transferência, facilita para que você saiba a real situação do veículo. Não só, como também esteja atento para não ser vítima de golpes.

Mas afinal, como fazer consultas com mais segurança? Para isso, é importante que você conte com uma empresa que ofereça informações atualizadas e principalmente todo o suporte para os clientes.

Pensando nisso, a Consultas Prime é uma das melhores opções para você que busca facilidade e segurança. Por meio da Consultas, você consegue consultar gravame em apenas alguns cliques.

Além disso, conta com descontos e suporte de atendimento para qualquer dúvida que surgir no momento das consultas.

Como consultar gravame na Consultas Prime?

Para consultar gravame na Consultas Prime, é muito simples. O primeiro passo é que você tenha um computador ou celular e acesso a internet. Para isso, você deve entrar no site oficial da Consultas.

  • Selecione a opção de “Consulta Veicular”;
  • Escolha “Gravame – Veículo Financiado / Alienado”;
  • Informe os dados solicitados;
  • Pronto, inicie a sua consulta.

Realizar consulta na Consultas Prime é muito simples, rápido e fácil. Além disso, você pode contar com uma grande variedade de consultas sobre veículos.

Para você que precisa ter uma visão ampla sobre um determinado automóvel, o mais indicado é realizar a consulta completa. Por meio dessa, você consegue acessar os principais dados de um veículo.

Você também pode contar com opções de pacotes. Esses costumam oferecer descontos e uma grande quantidade de consultas, de acordo com a sua necessidade.

Não deixe de fazer consultas confiáveis, conte com a Consultas Prime para auxiliar você nas suas negociações.

Como consultar gravame? Saiba se o veículo está financiado Read More »